Vai viajar? Confira algumas dicas importantes para ter uma excelente viagem

O Webventure separou algumas dicas tanto para quem vai viajar por estradas de asfalto, quanto para os que preferem o ambiente off-road.
Fonte: Webventure

Expedição Paraty - QuadriCenter

Uma dica importante é buscar o máximo de informações sobre o lugar para onde vai e fazer o planejamento logístico. Para viagens fora do país é necessário verificar se precisa de visto de entrada, a existência de oficinas para o veículo, as leis de trânsito.

Além disso, viajar também oferece um lado cultural e é importante conhecer a história do povo, costumes e crenças, detalhes da geografia, fauna, flora e outras curiosidades.

Para não ser pego de surpresa, é interessante levar alguns itens básicos, como um kit de peças de reposição, ferramentas e manual de serviço do carro. Um kit de primeiros socorros, com medicamentos básicos, além dos remédios que os viajantes fazem uso constante.

Em casos de excesso de bagagem: “A bagagem pessoal deve ser composta na medida certa, sem exageros. Roupas inúteis enchem as mochilas e malas dificultando o dia-a-dia da viagem”, explica João Roberto Gaiotto, 43 anos, instrutor de condução off-road, com mais de dez anos de experiência em eventos fora de estrada.

Cuidados com as crianças:

Fazer uma viagem off-road com as crianças é perfeitamente viável, desde que observados alguns detalhes. São necessárias algumas mudanças na rotina e no ritmo da viagem. Paradas mais demoradas, intervalos para descanso, diversão à bordo e lugares com climas mais amenos.

E boa viagem!

Publicado em CAN-AM, CAN-AM ADVENTURE TOURS BRASIL SPIRIT Com a tag , , , , , , , , |

As Modalidades Off-Road

A atividade off-road pode ser dividida em diversas modalidades. Fique por dentro.
Fonte: 360º Terra

Foto: Divulgação CAAT

Circuito Indoor – Prova de velocidade em um circuito fechado, com obstáculos artificiais – curvas, buracos, areia, atoleiros. Lembra um “motocross” para carros.

Rali Cross Country – Prova em um percurso pré-determinado, com diversos obstáculos naturais e monitorada por postos de controle – os PCs. Geralmente, é realizada num mix de estradas de terra para alta velocidade e trechos com terrenos bastante acidentados e enlameados.

Rally de Velocidade РCom carros de passeio, preparados para esse tipo de competi̤̣o, com percurso pr̩-determinado.

Raid – Prova de regularidade, com obstáculos naturais complicados – erosões, poças, travessia de ribeirões – em que a velocidade média deve ser mantida para que não se percam pontos por tempo, atrasado ou adiantado.

Enduro – O enduro cross country é uma competição para motocicletas ou carros fora-de-estrada, de velocidade e resistência. O participante tem que percorrer determinado número de voltas, num circuito demarcado, em um tempo máximo determinado. O circuito alterna vários tipos de terreno, utilizando, principalmente, trechos naturais. Nesse tipo de competição se põe em prova a habilidade e resistência do piloto.

Expedição – Trata-se de um verdadeiro “passeio de aventura”organizado por jipes-clubes ou empresas especializadas, que reúne grupos de jipeiros por roteiros pré-determinados e duração de mais de um dia.

Agora é só pegar seu Can-Am e escolher sua modalidade preferida!

Publicado em CAN-AM, CAN-AM ADVENTURE TOURS BRASIL SPIRIT Com a tag , , , , , , |

Can-Am Maverick domina premiação dos UTVs no Rally RN 1500

Luiz Facco e Humberto Ribeiro vencem a prova, seguidos por Bruno Sperancini/Lourival Roldan e Rodrigo Varela/João Arena
Fonte: Mundo Press

Foto: Doni Castilho / DFotos

O Can-Am Maverick dominou a cerimônia de premiação dos UTVs no Rally RN 1500, em Natal/RN. Após quatro dias de disputas, os campeões foram definidos nos últimos quilômetros da etapa deste domingo. Luiz Facco e o navegador Humberto Ribeiro levaram a melhor, confirmando a primeira vitória do Can-Am Maverick MAX em solo nacional. Bruno Sperancini e Lourival Roldan garantiram o segundo lugar e, de quebra, a liderança do Brasileiro de Rally Cross Country, sendo que Rodrigo Varela e João Arena comemoraram a terceira posição.

Estreante na classe para UTVs, Facco utilizou a sua ampla experiência na pilotagem de carros para chegar à vitória. “Temos muito a aprender, mas foi bem positiva nossa primeira experiência na categoria. Hoje estávamos mais confiantes, fizemos a nossa prova e dentro do nosso ritmo, foi muito prazeroso”, disse o campeão.

Bruno Sperancini e Lourival Roldan também tiveram saldo mais do que positivo, já que assumiram a liderança na corrida pelo título nacional da modalidade.

Chegamos perto da vitória no RN 1500, mas estou muito satisfeito pela liderança do campeonato. A prova foi extremamente dura e disputada, cada dia foi uma luta” contou Sperancini. A dupla é a atual bicampeã brasileira dos UTVs.

Publicado em CAN-AM, Rally Cross Country Com a tag , , , , , , , , , |

Saiba como atravessar terrenos de areia

Para atravessar terrenos arenosos, engate as rodas-livres, a tração 4×4 e o blocante, sempre antes de enfrentar o trecho. A marcha ideal depende muito do tipo de areia que terá pela frente, mas invariavelmente a segunda, terceira ou quarta reduzida resolvem o problema.
Fonte: 360º Terra

Foto: Divulgação

Em certos casos até a primeira marcha poderá ser engatada, mas a vantagem da reduzida é que pode-se colocar uma marcha mais forte se precisar, enquanto que a primeira marcha normal certamente não lhe dará essa margem, tendo que parar para engatar, então, a alavanca para reduzida.

A experiência irá lhe mostrar a melhor solução para cada local. Outro artifício importante é a diminuição da calibragem dos pneus.

É bom lembrar que a escolha dos pneus é fundamental, pois o veículo precisa de toda a flutuação possível, e isto pode ser conseguido com pneus do tipo AT – All Terrain, como o Wrangler SR/A, o AT/S ou, ainda, o RT/S.

Ao entrar no trecho segure o volante com firmeza e entre com determinação, mantendo a aceleração alta e constante. Uma vez iniciado o deslocamento, procure não frear bruscamente quando precisar parar. Freie com suavidade ou tire o pé do acelerador e desengate a marcha, deixando que a resistência do terreno segure o veículo. Se você frear com violência o travamento das rodas provocará o acúmulo de areia na frente de todos os pneus, que terão dificuldade em subir esses pequenos montes para seguir adiante.

Procure ver sempre mais adiante na trilha, já que você irá encontrar rapidamente mudanças de terreno como um aclive mais acentuado ou o final brusco de uma duna, onde será exigida mais aceleração, ou o alívio do pé no acelerador, respectivamente.

Se atolar, tente primeiro mover o veículo com uma arrancada suave, se precisar dê uma ligeira marcha à ré e em seguida engate uma segunda reduzida. Faça isso com destreza, até criar um suave balanço ou “momentum” como é mais conhecido, que embalará o veículo por cima da areia fofa iniciando o movimento para sair do buraco. Quando sentir que pode sair, use a segunda marcha e siga adiante.

Por outro lado, se você encalhar não há porque se sentir derrotado já que todos, sem exceção, até mesmo os pilotos do Paris-Dakar encalham, mais cedo ou mais tarde, em trechos de areia fofa. Alivie o peso do veículo e comece a cavar em frente ou atrás de todas as rodas, dependendo que direção você decidiu tomar – se adiante ou de ré.

Saiba, entretanto, que sair de ré será mais fácil. Retire a areia que está travando diferenciais e chassi. Faça uma rampa suave para que os pneus iniciem o deslocamento.

Se tiver água em abundância por perto, como na praia, por exemplo, molhe a areia logo à frente ou atrás das rodas, de acordo com a direção que você decidiu seguir, que isso irá compactá-la e facilitará a operação. Só tome cuidado para que a água salgada não entre em contato com as partes mecânicas e com a carroceria.

Feito tudo isso é hora de dar a partida no motor e engatar a segunda marcha reduzida. Para veículos automáticos coloque a alavanca em 2. Acelere suavemente e as pessoas que puderem ajudar, devem empurrar o veículo sem balançá-lo para os lados, sob o risco de fazer os pneus cavarem a areia, afundando o veículo novamente. Se conseguir sair não pare até encontrar terreno firme, do contrário é hora de começar tudo de novo.

Para mais informações:
www.tecnica4x4.com.br

Publicado em CAN-AM, CAN-AM ADVENTURE TOURS BRASIL SPIRIT Com a tag , , , , , , , |

Can-Am Adventure Tours visita o Rio Uruguai em Chapecó-SC

Passeio reúne quadriciclos e UTVs neste domingo; No sábado, haverá test drive com os veículos off-road da Can-Am.
Fonte: Mundo Press

O Can-Am Adventure Tours vai a Chapecó, Santa Catarina, neste domingo. O passeio é direcionado a proprietários de quadriciclos e UTVs de todas as marcas, com roteiro às margens do Rio Uruguai, na divisa com o estado do Rio Grande do Sul. No sábado, haverá test drive com os veículos off-road da Can-Am na Sede do Engeaço, próxima ao aeroporto da cidade.

“O passeio será muito interessante e para todas as idades, já que o percurso é bem tranquilo”, comentou Leonardo Neto, gerente de vendas da Montreal Powersports, concessionária dos produtos BRP responsável pelo suporte local ao evento.

“O caminho tem cerca de 30 quilômetros – 10 deles ao lado do Rio Uruguai. Vai ser muito bonito”, continuou. O test drive terá toda a estrutura para que a qualidade da marca canadense seja comprovada. “Montamos o espaço do test drive em uma antiga pista de motocross”, acrescentou Neto.

O Can-Am Adventure Tours é organizado pela ATV Adventure, sendo que é solicitada a cada participante a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis como taxa de inscrição, os quais serão encaminhados a entidades assistenciais. Para mais informações, os interessados devem procurar a equipe da Montreal Powersports no telefone 47 3323-0084.

Publicado em BRP CAN-AM ADVENTURE TOURS, CAN-AM, CAN-AM ADVENTURE TOURS BRASIL SPIRIT Com a tag , , , , , , , , |

Can-Am aquece os motores para o Rally RN 1500

Equipe acelera entre os UTVs na prova válida pelo Brasileiro de Rally Cross Country; Marca canadense patrocina o evento e ação social.
Fonte: Mundo Press

Foto: Idario Café / Mundo Press

A Can-Am aquece os motores para o Rally RN 1500, válido pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country para motos, quadriciclos e UTVs.

A equipe acelera com Bruno Sperancini/Lourival Roldan, Deninho Casarini/Eduardo Shiga e Rodrigo Varela/João Arena, todos a bordo do Can-Am Maverick na briga pelo título dos UTVs. A largada será nesta quinta-feira e a chegada, no próximo domingo, em Natal (RN).

Os pilotos e navegadores já estão em solo potiguar para os últimos preparativos. Atual bicampeão brasileiro dos UTVs, Sperancini viveu diferentes emoções no RN 1500.

“O rali é o segundo maior do Brasil e eu fui campeão no ano retrasado a bordo do Can-Am Commander. Já em 2013, perdi o título no último dia” lembrou o mineiro, que ocupa a vice-liderança da tabela na competição nacional.

“Ganhar o RN 1500 é bom e muito importante, mas vou pensar no campeonato, para somar o máximo de pontos possível”continuou.

Os quatro dias de prova irá testar competidores e máquinas ao extremo. Além do forte calor, os trechos de areia e dunas, com direito a navegação por GPS, e as etapas de muita pedra em meio ao sertão serão algumas das dificuldades.

Por conta do alto nível técnico, o RN 1500 é considerado o segundo rali mais difícil do Brasil, só ficando atrás do Rally dos Sertões.

Deninho Casarini fará a sua estreia no RN 1500, mas já traçou estratégias. “Vou buscar velocidade na areia e mais cautela nos pisos de pedra. Espero pegar experiência para o Rally dos Sertões” concluiu o piloto, que possui três títulos mundiais de motos aquáticas no currículo.

Ação Social:

A marca canadense também terá forte presença fora das trilhas, já que é patrocinadora do Rally RN 1500 e da ação social que irá beneficiar a Casa do Bem. Será feita uma doação especial para a organização não governamental, que é situada na capital potiguar e possui mais de 30 projetos direcionados a pessoas carentes, em especial adolescentes e idosos. Além disso, o RN 1500 estimula a doação de sangue por parte dos participantes.

Publicado em BRP CAN-AM ADVENTURE TOURS, Rally Cross Country Com a tag , , , , , , , , |

17º Rally RN 1500 movimenta a semana

Alguns dos melhores nomes do off-road nacional estarão reunidos no Rio Grande do Norte nesta semana. O motivo é a realização do 17º Rally RN 1500, considerado umas das principais disputas do calendário nacional, que movimentará o segmento entre os dias 9 e 13 de abril.
Fonte: Rally RN 1500

Foto: Divulgação

Pilotos e navegadores de todo o país, nas categorias Motos, Quadriciclos, UTVs e Carros, percorrerão cerca de 1.000km entre trilhas e estradas, divididos em quatro etapas com a tradicional emoção e variedade de percursos.

O evento valerá pontos para o ranking do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country Velocidade da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

As inscrições podem ser feitas pelo site oficial até o dia 9 de abril, e a perspectiva é de quebra de recorde no número de participantes. “Essa é nossa expectativa. A procura tem sido grande – já com cerca de 90 veículos -, e teremos muita gente boa, como sempre, enfrentando os desafios da RN 1500″, destaca Kleber Tinoco, diretor-geral e criador do evento.

E feras não faltam, com destaques como Jean Azevedo, campeão geral de motos no ano passado, Ike e Guto Klaumann, Moara Sacilotti, Ramon Sacilotti, Fabricio Bianchini, entre as motos; Tom Rosa e Gabriel Varela, nos quadriciclos; Bruno Leão Sperancini e Rodrigo Varela, nos UTVs; e, Bartolomeu Nunes, nos carros, entre tantos outros. Há também alguns destaques de carros que optaram participar do evento em categorias diferentes, como Marcos Moraes, que estará no RN 1500 de moto, e Luis Facco e Gunter Hinkelmann, que estarão de UTVs. Isso confirma o carinho dos pilotos e navegadores pela prova.

Em sua 17ª edição, o rali terá quatro dias de especiais, sempre mantendo a principal característica de diversidade de terrenos. O primeiro dia, entre Natal e Guamaré brinda os competidores com muita areia. No segundo dia, entre Guamaré e Currais Novos, surgem as estradas de terra batida e piçarras, tudo sob forte calor. No terceiro, saindo e voltando para Currais Novos, a dificuldade é a navegação exigente e as pedras é que dominam a paisagem. A especial das serras fecha o último dia com uma enorme variedade de altitudes e trechos muito sinuosos até chegar em Natal, onde serão conhecidos os vencedores de 2014.

Consultoria de Comunicação no Rally RN 1500:

MBraga Comunica̤̣o РMarcelo Eduardo Braga РMtb 18324

Fones: (11) 98266-6086/98931-8977

E-mail: mbragacom@mbragacom.com.br

Publicado em CAN-AM, Rally Cross Country Com a tag , , , , , , , , , |

Quadriciclos e UTVs exploram as trilhas de Paraty/RJ

Com 58 veículos, passeio pelas trilhas da cidade litorânea foi aprovado pelos participantes.
Fonte: Mundo Press

Foto: Divulgação Quadricenter

A bordo de quadriciclos e UTVs, um grupo explorou a região de Paraty -RJ no último sábado. O passeio, considerado um sucesso pelos participantes, percorreu 140 quilômetros de trilhas e atraiu 58 veículos.

“O dia teve características para todos os gostos. No início pegamos sol, e mais para o interior passamos por serração e um pouco de chuva. Houve travessias de rios e muita pilotagem em mata fechada” contou Leonardo Lattanzi, da Quadricenter, organizadora do evento e concessionária dos produtos BRP – o que inclui os quadriciclos e UTVs da Can-Am.

“Fizemos trilhas incríveis e, depois do passeio, teve churrasco com música. Os participantes adoraram e já marcamos o próximo evento, que será de 25 a 27 de abril em Campos dos Goytacazes (RJ). A ideia é ir de quadriciclo e UTVs de Niterói até lá, com 320 quilômetros de percurso na ida” antecipou Lattanzi.

Para mais informações sobre os passeios organizados pela Quadricenter, o telefone de contato é o (21) 2608-2290.

Publicado em CAN-AM, CAN-AM ADVENTURE TOURS BRASIL SPIRIT Com a tag , , , , , , , , , , |

A importância do navegador em provas off-road

Um rally cross-country caracteriza-se por provas de velocidade em percursos desconhecidos pelos competidores. É proibido fazer reconhecimento prévio do percurso ou mesmo da região onde o Rally será realizado, tornando imprescindível a presença de um navegador, responsável pela leitura da planilha – livro de bordo – enquanto o piloto deve ser um bom ouvinte para acelerar ao máximo e com segurança.

Em resumo: o navegador manda e o piloto obedece.

Deninho Casarini e o navegador Alberto Fadigatti, no Rally ES | Foto: Gilberto Mayorga

Durante o percurso, o navegador tem a função de carregar a Planilha que possui referências dos trechos a serem percorridos, como lombadas, regiões perigosas, os famosos mata-burros, buracos, pontes e direcionamentos.

No Rally cross-country, os roteiros são escolhidos para dificultar a pilotagem. A máxima que prevalece é “quanto pior, melhor”.

Um diferencial é saber dosar no acelerador e no freio ao mesmo tempo, onde um pequeno erro pode comprometer a competição.

A integração entre piloto e navegador é muito importante nas provas off-road. Cada um tem o seu papel e apenas juntos é que existe um bom resultado.

Achar um navegador que tenha um bom entrosamento com o piloto não é fácil. Do lado do piloto, ele deve aprender a escutar a maneira como o outro “canta” as referências, enquanto o navegador deve ter a sensibilidade para se ajustar à personalidade de seu colega e entender as suas necessidades (enfocar mais determinada sinalização da planinha ou na quilometragem).

A preparação física de ambos tem que ser a mesma, pois as trepidações do veículo são constantes. Musculação e preparação físico são essenciais para garantir que ao final da corrida ambos não  saiam machucados. O emocional também deve ser trabalhado, pois além dos obstáculos do próprio percurso, a pressão é constante.

Além disso, o navegador deve ter a “habilidade” de não enjoar, mantendo-se sempre atento a cada etapa – podendo ser de 4 a 20 horas seguidas e levando em conta que passará maior parte do trajeto lendo e interpretando o caminho, um fator influenciador, pois a maioria das pessoas passa muito mal, principalmente dentro de uma competição onde as estradas não são pavimentadas.

Fonte: Webventure

Publicado em CAN-AM, Rally Cross Country Com a tag , , , , , |

Can-Am recebe Prêmio Guidão de Ouro na categoria “Melhor ATV”

Quadriciclo Outlander 1000 X mr conquistou preferência dos leitores da revista Dirt Action, responsável pela premiação e referência no segmento off-road.
Fonte: Mundo Press

A Can-Am foi destaque na cerimônia de entrega do Prêmio Guidão de Ouro, promovida pela revista Dirt Action, em São Paulo (SP), na noite desta quinta-feira. A marca canadense conquistou o troféu de “Melhor ATV” com o quadriciclo Outlander 1000 X mr, sendo que os vencedores de todas as categorias foram eleitos pelo público por meio de votação na Internet.

Lançado em 2013, o Can-Am Outlander 1000 X mr foi criado para oferecer a melhor pilotagem nos mais diversos tipos de terreno, especialmente na lama. A máquina preta e amarela definitivamente conquistou os fãs dos quadriciclos com visual único e potência sem igual, oferecida pelo motor Rotax 1000, tanto que foi a preferência de 20,81% do público na votação do Guidão de Ouro.

“Estamos muito satisfeitos com este prêmio, já que a categoria de quadriciclos, assim como de veículos Side-by-Side (UTVs), está em plena evolução no Brasil. O fato do Outlander 1000 X mr ter sido escolhido pelo público é outro indicador de que estamos no caminho certo. Este reconhecimento da revista Dirt Action, que é referência no país quando o assunto é off-road, nos traz ainda mais motivação para continuar o trabalho. Espero que venham muitos outros prêmios”, comentou Adilson Greco Gaspar, do marketing da Can-Am, que representou a marca no evento.

Publicado em CAN-AM, CAN-AM ADVENTURE TOURS BRASIL SPIRIT Com a tag , , , , , , , |